Publicado em 28/05/12 16:35

Disque 100 lança novo balanço de registros de denúncias

O estado da Bahia apresentou o maior número de denúncias de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes no Disque Direitos Humanos, conhecido como Disque 100, no período de janeiro a abril deste ano. Foram registrados 962 relatos de abuso e 250 casos de exploração sexual, sendo Salvador o município com maior incidência. O estado de São Paulo aparece em segundo lugar e o Rio de Janeiro em terceiro, no número de abusos. Com relação à exploração sexual de crianças e adolescentes, o Rio de Janeiro tem o segundo maior número de incidências, seguido por São Paulo.



A violência sexual contra crianças e adolescentes contempla 22% do total de atendimentos. O restante contabiliza violações de pessoas em situação de rua, idosos, população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) e deficientes, recebidas desde o final de 2010, quando o serviço passou também a funcionar 24 horas, inclusive aos finais de semana e feriados.

O aumento na capacidade de atendimento e a ampla divulgação do canal de denúncias trouxeram um crescimento de 71% no número de denúncias registradas, um total de 34.142, em relação ao mesmo período do ano anterior. Nos números gerais de denúncias de todos os tipos, os estados com maior incidência são: São Paulo com 4.644 relatos, seguido pelo Rio de Janeiro com 4.521 e Bahia com 3.634 relatos.

O sudeste apresenta o maior número de relatos (36,2%) do total de registros do módulo Criança e Adolescente, seguida do nordeste (34,7%), sul (11,3%), centro-oeste (9%) e norte (8,8%) no período.

O Disque 100 divulga também informações sobre programas, campanhas, serviços de atendimento, proteção, defesa e responsabilização.  As manifestações acolhidas pelo serviço telefônico são examinadas e encaminhadas para os órgãos responsáveis. O sigilo da fonte é mantido quando solicitado pelo denunciante.

Segundo o relatório divulgado pelo Disque, o número de denúncias não reflete a total incidência da violência nos estados, pois são contabilizados somente os registros das pessoas que buscaram ajuda por meio do serviço telefônico. As informações apresentadas não inferem que os estados com maior número de denúncias são os que apresentam maior índice de violência contra crianças e adolescente, ou que não há violência nos estados com menor incidência de denúncias.

Pico de denúncias

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República informou no dia 23/05 que o Disque 100 recebeu 285.051 ligações somente na segunda e terça-feira passadas, um crescimento de 30% em relação ao total de ligações do mesmo período na semana anterior. O número inclui ligações sobre qualquer tipo de violação, não apenas relacionadas a abuso e exploração sexual de crianças.

O pico de ligações ocorreu na sequência da entrevista da apresentadora Xuxa, ao "Fantástico", em que revelou ter sofrido abuso sexual até os 13 anos de idade. É de extrema importância fazer uso desta ferramenta e denunciar. A denúncia é a principal arma contra esse crime. Além do Disque 100, também é preciso articular toda a rede de proteção dos direitos da criança e do adolescente. Mais informações na página “Como Agir”.