Concurso Tim Lopes de Investigação Jornalística

O Concurso Tim Lopes de Investigação Jornalística é uma iniciativa da Childhood Brasil e da Agência de Notícias dos Direitos da Infância (ANDI), e conta com o apoio da Save The Children Suécia, do Fundo das Nações Unidas para a Infância, da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e da Organização Internacional do Trabalho (OIT). O projeto é uma homenagem ao jornalista Tim Lopes, que foi assassinado por traficantes de drogas enquanto investigava casos de exploração sexual de adolescentes, em uma favela do Rio de Janeiro. O Concurso visa ampliar e qualificar a cobertura dos temas abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes nos principais veículos de informação do país.

Ao contrário dos prêmios habituais de jornalismo, o Concurso Tim Lopes de Investigação Jornalística não premia as matérias jornalísticas já publicadas. Seu propósito é incentivar, com a concessão de uma bolsa e apoio técnico, a realização de projetos de reportagem inscritos por repórteres, editores e chefes de redação em cinco categorias: Mídia Impressa (jornais e revistas), Rádio, Televisão, Mídia Alternativa (jornais, rádios e TVs universitários ou comunitários) e Temática Especial (o melhor projeto em qualquer uma das mídias).

A comissão julgadora do Concurso é formada por especialistas na temática da violência sexual infantojuvenil e profissionais de comunicação. Os autores das propostas vencedoras recebem uma premiação em dinheiro, em reconhecimento ao seu esforço e dedicação. A qualidade dos trabalhos tem evoluído a cada edição. Uma prova da relevância da iniciativa é o impacto gerado pelas reportagens vencedoras para a ampliação do debate sobre o tema, a investigação de denúncias locais e a formulação de políticas públicas preventivas.

Realizada em 2009/2010, a última das cinco edições do Concurso alcançou um número recorde de 120 projetos inscritos: 75 projetos brasileiros e, inaugurando a expansão internacional do concurso, 45 projetos de jornalistas de países vizinhos (Argentina, Paraguai e Uruguai), que concorreram em categorias próprias.

O júri destacou a grande qualidade das propostas dos quatro países – o que levou à decisão de incluir, entre os projetos brasileiros, mais um premiado na categoria “Mídia Impressa”, totalizando seis vencedores e cinco menções honrosas nacionais.

Já entre as propostas internacionais, foram três vencedores do Uruguai, Paraguai e Argentina, um de cada país, e seis menções honrosas.

Matérias vencedoras do 5º Concurso Tim Lopes

Categoria Especial. Temática: “O desafio do enfrentamento à Violência Sexual facilitada pelas novas tecnologias de comunicação e informação”

01/02/03/04/05/06/07/08/09/10

Ana Lúcia Caldas e equipe

Categoria: Rádio

01/02/03/04

Carlos Alberto Silveira de Morais e equipe

Categoria: Televisão

Branca Azeredo de Andrade e equipe

Categoria: Impresso

Demétrio Pires Weber Candiota da Rosa

Osvaldo dos Passos Pereira Junior e equipe

Categoria: Mídia Alternativa, Comunitária e Online

Fabiana Maranhão Lourenço da Silva e equipe

Menção honrosa:

Categoria: Televisão

Wendell Rodrigues da Silva e equipe

Vencedores do I Concurso Regional de Periodismo de Investigación:

Argentina

¿Cómo se trata a las víctimas de la trata?

Romina Eugenia Ruffato – Revista Rumbos (Buenos Aires)

Paraguai

Una ruta que explota la vida de niños, niñas y adolescentes

Maria José Centurión Pereira – Diario Última Hora (Assunção)

Uruguai

El ejercicio de sus derechos

Matías Rótulo De Leone – Semanario Voces (Montevidéu)

Clique aqui para conhecer as matérias vencedoras das edições anteriores do Concurso.

Veja a publicação com a sistematização da experiência do Concurso:

Jornalismo investigativo – O concurso Tim Lopes