8
jul
2011

Doações: como contribuir para disseminar a causa

A arquiteta Márcia Julião, sócia-diretora do escritório de arquitetura Ricardo Julião, já era uma mulher realizada pessoal e profissionalmente, mas, como cidadã consciente de seu papel na sociedade, sentia que precisava fazer algo além. “Não podemos fechar os olhos para os problemas sociais, ainda mais para crimes como a violência sexual, que comprometem o desenvolvimento das nossas crianças e adolescentes.”

Há quatro anos, Márcia apoia os projetos da Childhood Brasil, tanto na pessoa física, como por meio da empresa. “O que mais me motiva é conhecer os resultados da instituição, mesmo que não esteja trabalhando diretamente na causa”, diz ela.

Certificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) pelo Ministério da Justiça, e Entidade Promotora dos Direitos Humanos, a Childhood Brasil é uma organização sem fins lucrativos que se mantém por meio de doações de pessoas físicas e jurídicas. São pessoas como Márcia que fazem diferença ao contribuir com a Childhood, que, desde a sua fundação em 1999, investiu R$ 21 milhões em projetos e programas voltados para a proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, transformando milhares de vidas. Continue lendo

Tags: , , ,
1.502 leitura(s) - [ leia mais ]
6
jul
2011

Jovens mães constroem suas próprias casas na Associação Lua Nova

Elas geralmente chegam grávidas na Associação Lua Nova, em Araçoiaba da Serra, interior de São Paulo, muitas vezes vítimas de estupro de familiares próximos ou depois de terem passado grande parte de suas vidas consumindo ou vendendo drogas, sofrendo abusos e exploração sexual nas ruas. Na instituição, as adolescentes em risco social começam a aprender como reconstruir suas vidas, tijolo por tijolo. Recebem afeto, acolhimento e atenção para conseguirem superar traumas e dar aos seus filhos o amor que nunca tiveram. Dividem as tarefas domésticas com as outras colegas, voltam a estudar e são capacitadas para gerar renda. Depois de um tempo, elas são também estimuladas a construir sua própria casa.

No projeto “Empreiteira-Escola”, criado em 2004, as jovens mulheres são formadas para trabalhar na construção civil, aprendendo a fabricar tijolos ecológicos, levantar sua própria casa e pintá-la. Hoje, muitas delas já são proprietárias e capacitam outras mulheres para o trabalho, além de vender tijolos e ajudar a construir outras casas. “Percebi que tínhamos muito a desenvolver quando visitei uma mãe, ex-residente da Lua Nova e vi que ela trabalhava e cuidava de seus filhos, mas morava em condições inaceitáveis”, afirma a fundadora do projeto Raquel Barros. Continue lendo

Tags: , , , , , ,
2.737 leitura(s) - [ leia mais ]
4
jul
2011

Oficina Criando Arte: confecção de bonecas de pano para superação de traumas

Oficina Criando Arte

Parece até brincadeira de criança, mas é trabalho sério de terapia e capacitação de adolescentes vítimas de abuso e exploração sexual. Confeccionando e brincando de bonecas, meninas conseguem colocar para fora os seus medos, traumas e superar suas histórias de envolvimento com drogas e violência.

Essa é a proposta da Oficina Criando Arte, desenvolvida desde o ano 2000 pela Associação Lua Nova, em Araçoiaba da Serra, no interior de São Paulo, onde adolescentes grávidas ou jovens mães em risco social aprendem não só a costurar bonecas, como recebem atendimento terapêutico e aulas de empreendedorismo, para a inserção no mercado de trabalho e na comunidade. O nome da instituição surgiu do desejo de mostrar o potencial e talentos destas meninas e de seus filhos que costumam não ser reconhecidos pela sociedade.

As meninas grávidas ou com filhos pequenos chegam à Lua Nova geralmente encaminhadas pelo Conselho Tutelar de suas cidades de origem, Varas de Infância e Juventude, igrejas e outras instituições. São adolescentes com experiência de abandono familiar precoce, exploração e abuso sexual, marginalização e dificuldade de inserção social. Depois de passarem por um período de adaptação, de cerca de nove meses no abrigo da instituição, são encaminhadas para os projetos de geração de renda. Continue lendo

Tags: , , , , , , , , ,
4.790 leitura(s) - [ leia mais ]
30
jun
2011

Multishow exibe espetáculo “Infância Livre de Exploração e Abuso Sexual”

Espetáculo Infância Livre - Foto: Francisco Silva

O emocionante Espetáculo “Infância Livre de Exploração e Abuso Sexual”, que contou com a participação de grandes artistas da cultura brasileira, em benefício dos projetos da Childhood Brasil, será exibido no Multishow HD nesta quinta-feira (30/06), às 21h.

Com direção artística de Monique Gardenberg, o espetáculo foi realizado em maio, no belíssimo Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Além de chamar a atenção e engajar a sociedade pela proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, o evento mobilizou recursos para a continuidade dos projetos e programas da Childhood Brasil, organização que há 12 anos lidera esta causa no País.

A exibição no Multishow terá 60 minutos de duração, incluindo um pas de deux com Ana Botafogo e Thiago Soares combinados com Sandy e Marcelo Bratke. Outras estrelas que engrandecem o repertório musical, dirigido por Guto Graça Mello, são Bando de Teatro Olodum, Caetano Veloso, Djavan, Mangueira do Amanhã, Maria Bethânia, Maria Gadú, Milton Nascimento, Rodrigo Costa, Sandra de Sá e Seu Jorge. Continue lendo

Tags: , , , , ,
2.748 leitura(s) - [ leia mais ]
29
jun
2011

Associação Lua Nova: afeto e moradia para jovens mães vítimas de violência sexual e seus filhos

Fonte da imagem: http://pt-br.facebook.com/people/Lua-Nova-Luanova/100001442438799

Com pouco mais de trinta anos, a psicóloga Raquel Barros já podia comemorar algumas vitórias. Tinha trabalhado com usuários de drogas em um projeto do governo do Estado em São Paulo e depois de formada na USP, resolveu aperfeiçoar-se em uma clínica italiana especializada na Villa Renata, em Veneza. Seu desejo, no entanto, não parava por aí. Ela queria mais: realizar o sonho de ter filhos e criar seu próprio programa de atendimento.

Como não conseguia engravidar, resolveu voltar para o Brasil com o marido e batalhar novos projetos. “Parecia tudo ótimo porque eu estava casada e tinha um cargo bem remunerado na Itália, mas acreditava que poderia ajudar aqui aquelas garotas que tinham a possibilidade de ter filhos, mas estavam com dificuldades para criá-los”, conta a psicóloga.

Do desejo da psicóloga de ser mãe, nasceu a Associação Lua Nova onde passou a cuidar de vários filhos, crianças de jovens mães vítimas de violência ou exploração sexual. Queria mostrar-lhes o quanto era precioso ter um bebê. Continue lendo

Tags: , , , , , ,
8.785 leitura(s) - [ leia mais ]
27
jun
2011

Abrigo Vovó Iza acolhe e estimula estudo de meninas que viviam nas ruas

Quem vê a cabelereira Daniela Laura, de 28 anos, sorrindo não consegue imaginar sua trajetória de luta e coragem. Aos 10 anos, fugiu de casa, depois de ter sido estuprada pelo próprio pai. Nas ruas, usou todo tipo de droga e começou a roubar para conseguir manter o vício.

Sua vida começou a mudar apenas quando foi acolhida pela ONG Santa Fé, que é apoiada pela Childhood Brasil e há 18 anos atende e acolhe meninas que viviam nas ruas da cidade de São Paulo. Mesmo assim, ela demorou a se adaptar. Durante dois anos, a menina fugia quase todos dias. “Eu estava perdida, mas eles nunca desistiram de mim, sempre iam me buscar e por isso se tornaram minha família”, conta Daniela.

A história de Daniela é semelhante à de muitas meninas que passam pelo Abrigo Vovó Iza, da Associação Santa Fé. A maioria delas, com idade entre 12 e 16 anos, sofreu violência física ou sexual dentro da própria casa. Algumas estavam nas ruas devido ao tráfico de meninas, vindas da Bolívia ou do Nordeste. Continue lendo

Tags: , , , , , ,
4.515 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.