26
jan
2012

Programa Raízes Locais estimula convívio familiar e comunitário no Rio

Cerca de 3700 crianças e adolescentes vivem nas ruas no Rio de Janeiro, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). A Baixada Fluminense é o principal local onde estes garotos se concentram, mesmo tendo pai ou mãe, devido a conflitos e violência dentro de casa. Visando transformar esta realidade, foi criado o Programa Raízes Locais, da ONG Associação Brasileira Terra dos Homens, com apoio da Childhood Brasil.

“Hoje em dia, com muita facilidade, se tira a criança do contexto familiar e não se acredita na possibilidade da família, mas muitas vezes esta família não recebeu condições para exercer esta educação com a proteção necessária”, afirmou Cláudia Cabral, diretora da Terra dos Homens, em matéria veiculada pelo Jornal do Futura.

Continue lendo

Tags: , , , ,
1.977 leitura(s) - [ leia mais ]
23
jan
2012

Paulistanos estão insatisfeitos com a falta de proteção à infância

Fonte da imagem: http://www.sxc.hu/photo/1068224

Uma pesquisa dos Indicadores de Referência de Bem-Estar do município (IRBEM), encomendada pelo Movimento Nossa São Paulo ao Ibope, revela que a proteção oferecida à infância e à adolescência está entre os aspectos com maior piora de satisfação. Numa escala de 1 a 10, a nota que já era baixa em 2010 caiu de 4,8 para 4,3 no último ano.

Continue lendo

Tags: , , , , , , ,
2.330 leitura(s) - [ leia mais ]
20
jan
2012

A violência sexual contra crianças envolve práticas que não deixam vestígio

Os crimes de abuso sexual envolvem, na maioria das vezes, práticas como masturbação e sexo oral em crianças para evitar vestígios. A afirmação é da coordenadora geral do Central de Referência às Vítimas de Violência do Instituto Sedes Sapientiae (CNRVV), Dalka Ferrari. A psicóloga e psicodramatista explica que o agressor costuma se aproximar lentamente e a violência sexual começa com toques que fazem a criança confundir agressão com carinho:
Continue lendo

Tags: , , , ,
9.106 leitura(s) - [ leia mais ]
18
jan
2012

Escritora do best-seller Vida roubada não se considera vítima e incentiva a denúncia

Capa do livro Vida Roubada

A menina norte-americana Jaycee Lee Dugard brincava com os amigos e levava uma infância normal ao lado da família até ser sequestrada aos 11 anos de idade, na frente da parada de ônibus da escola. Durante 18 anos, ela ficou em cativeiro e foi abusada sexualmente pelo casal Philip e Nancy Garrido. Da relação forçada, ela engravidou duas vezes.

“Eu era igualzinha a você, até o dia em que minha vida foi roubada. Por 18 anos, fui prisioneira. Um objeto, usada e abusada por alguém. Por 18 anos, não pude pronunciar meu próprio nome. Virei mãe e fui obrigada a ser irmã. Por 18 anos, sobrevivi a uma situação impossível. E, em 26 de agosto de 2009, retomei meu nome. Meu nome é Jaycee Lee Dugard. Não me considero uma vítima. Eu sobrevivi.”, relata a escritora em sua autobiografia chamada Vida Roubada (Editora Record/Best Seller).
Continue lendo

Tags: , , , , , ,
3.423 leitura(s) - [ leia mais ]
17
jan
2012

20 de janeiro é o último dia de inscrição para Guerreiros Sem Armas

Jovens do mundo todo concorrem todos os anos por uma vaga para o Guerreiro Sem Armas, um programa internacional de formação vivencial de jovens em liderança e empreendorismo social.

A proposta desse curso, promovido pelo Instituto Elos, é proporcionar uma vivência, estimular que jovens de diferentes nacionalidades e culturas convivam entre si e com comunidades para que, juntos, coloquem a mão na massa e transformem um sonho coletivo em realidade.

Continue lendo

Tags: , , , ,
1.593 leitura(s) - [ leia mais ]
16
jan
2012

Concurso Tim Lopes de Jornalismo investigativo recebe inscrições até 15 de fevereiro

Até a meia noite do dia 15 de fevereiro de 2012, o site www.andi.org.br/timlopes receberá os registros dos projetos inscritos na VI edição do Concurso Tim Lopes de Jornalismo Investigativo. Podem participar repórteres, editores e chefes de reportagem dos diferentes tipos de veículos (impresso, rádio, televisão, web e veículos comunitários ou alternativos), além de estudantes e professores de cursos de comunicação. O concurso tem como temática fixa “Imprensa e sociedade aliadas no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes”. Este ano o tema da categoria especial é “Exploração sexual de crianças e adolescentes no setor turístico brasileiro”, aberta a candidatos de todas as mídias.

Continue lendo

Tags: , , , , , ,
1.733 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.