7
out
2016

Semana do Depoimento Especial é oficialmente instituída no RS

BLOG_2Iniciativa gaúcha encerra com a marcação de 36 audiências de casos envolvendo crianças e adolescentes

Aconteceu na última semana (3 a 7 de outubro), a Semana do Depoimento Especial, realizada pelo Judiciário do Rio Grande do Sul. Com o objetivo de dar visibilidade ao método do Depoimento Especial, a iniciativa, inédita no Brasil, contou com a marcação de 36 audiências de casos envolvendo crianças e adolescentes. Estas foram efetuadas com a metodologia do Depoimento Especial – que propõe a redução do número de vezes em que a criança deve testemunhar, recomenda um espaço acolhedor e amigável no qual a criança não precise encarar o agressor, a existência de uma equipe multidisciplinar capacitada em entrevista forense com crianças e a gravação do depoimento em áudio e vídeo, com o objetivo de fazer com que ela não repita ou reviva a violência.

“A proposta era que os juízes concentrassem o maior número de audiências de depoimento especial, entre os dias 3 e 7 de outubro, para chamar a atenção para a metodologia. Por ter sido a primeira semana, as 36 audiências foram consideradas um resultado bom”, explica Marleci Hoffmeister, idealizadora da Semana e integrante do Núcleo da Coordenadoria da Infância e Juventude da Corregedoria-Geral de Justiça do Rio Grande do Sul. “O importante é que a criança seja ouvida no Judiciário por meio do método do depoimento especial, sejam casos de violência doméstica, física ou sexual, o importante é ser ouvida pelo método”, completa.

Desenvolvido pela Childhood Brasil a partir de referências internacionais, o método do Depoimento Especial foi adaptado à realidade brasileira para ser aplicado nos sistemas de segurança e de justiça e nos órgãos encarregados da proteção da infância no Brasil, evitando a revitimização ou a revivência do trauma.

Marleci Hoffmeister anunciou que, a partir de agora, a Semana do Depoimento Especial está oficialmente instituída no Judiciário gaúcho e ocorrerá sempre duas vezes por ano – em maio e outubro. “Se não houvesse a semana, talvez nenhuma audiência tivesse sido agendada. O resultado da primeira edição foi positivo, mas vamos trabalhar com mais afinco nas próximas semanas”, comenta.

Atualmente, 24 comarcas do Rio Grande do Sul estão equipadas para a realização do Depoimento Especial e, até o final do ano, este número crescerá para 42 comarcas.

Tags: , , ,
733 leitura(s) - [ leia mais ]
3
out
2016

Proteção à infância é tema de conversa na Rádio Trianon

post-blogA Rádio Trianon recebeu, na última terça-feira (27), Eva Dengler, a gerente de programas e relações empresariais da Childhood Brasil, para falar sobre abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Durante a entrevista, foram abordados assuntos sobre como identificar que uma criança está sendo vítima de violência sexual, como agir após a descoberta, qual a melhor forma de orientarmos as crianças e a implementação do Depoimento Especial no país.

Para Eva, há uma grande deficiência no momento anterior à violação chegar na Justiça, falta coragem para denunciar. O primeiro passo para mudar este cenário são os adultos que enxergam a violência e começarem a tomar uma atitude em relação à isso, já que muitas vezes essas vítimas não conseguem denunciar as violações que enfrentam. “Percebemos que crianças e adolescentes ainda não conseguem ter clareza de que, no caso de violência sexual – e aí estamos falando principalmente de abuso intrafamiliar –, elas são vítimas de uma violência”, afirma Eva. “Então, temos que contar com uma sociedade que tenha um olhar atento para essa questão, que saiba perceber que algo errado está acontecendo. E, não estamos falando só da nossa criança, do nosso filho dentro de casa, mas nós temos de olhar para a criança do vizinho, a que está na rua, na escola ou aquela que vemos no calçadão de uma cidade turística”, completa.

A relação do turismo com a exploração sexual também foi um tema abordado por Eva durante a entrevista. A Childhood Brasil tem uma parceria de 10 anos com a Atlantica Hotels que implantou um código de conduta que busca intensificar a proteção à infância na sua cadeia de hotéis. Com o foco na ideia “Criança aqui é legal!”, a Atlantica Hotels busca, por um lado, conscientizar seus funcionários e, principalmente, os hóspedes sobre a importância de seguir a legislação, que exige a apresentação de documentos de crianças e adolescentes acompanhados de responsáveis. Por outro lado, alertar os turistas a frequentarem apenas estabelecimentos que respeitam as normas e prezam pela proteção da infância e sejam estimulados a denunciar quaisquer violações que observarem durante sua estadia. “O turista pode ser um grande agente de proteção, é nisso que a gente acredita”, ressalta Eva.

Além de Eva, Sara Gomes, gerente de projetos da Plan International Brasil na Bahia, também participou da discussão. Ela enfatizou que, apesar de Salvador e Fortaleza serem as cidades mais lembradas e com os maiores números de violações e relacionadas à exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo, é fato que a região Nordeste, principalmente municípios com praias, são locais que enfrentam o problema “A Bahia tem trabalhado em parceria com algumas instituições, inclusive com a Childhood Brasil, dentro da ideia de prevenção a essas violações”, afirmou.

Confira o programa completo aqui.

514 leitura(s) - [ leia mais ]
30
set
2016

O que é o Marco Legal da Primeira Infância?

post_blogA Primeira Infância, nome dado ao período que vai da concepção da criança até os seis anos de idade, é uma fase crucial no desenvolvimento infantil. Durante essa época, a criança estabelecerá seus primeiros vínculos afetivos, aprenderá regras de convivência e, pelas experiências vivenciadas até então, também desenvolverá habilidades para lidar com a complexidade de futuras situações. Deste modo, é na Primeira Infância que o ser humano é moldado.

Continue lendo

Tags: ,
1.115 leitura(s) - [ leia mais ]
26
set
2016

De Norte a Sul, Duratex está na luta pela proteção à infância

De Norte a Sul, Duratex está na luta pela proteção à infânciaDesde 2007, a Childhood Brasil e a Duratex, uma das maiores produtoras de painéis de madeira e louças e metais sanitários do Hemisfério Sul, firmaram uma parceria que gerou diversos resultados positivos. Com a grande quantidade de caminhoneiros que passam pelas unidades da empresa no país diariamente, a Duratex aproveitou ao máximo o contato que tem com esse público para disseminar a causa do programa Na Mão Certa. Este ano, com a ação “Juntos na Estrada pela Proteção da Infância”, a empresa deu mais um passo pela proteção realizando uma força-tarefa que foi organizada para conscientizar os motoristas sobre o problema da violência sexual no país.

Além de trazer a temática para os caminhoneiros, que têm um papel importante na rede de proteção à infância, a ação também busca incentivá-los a denunciar os casos de abuso que presenciam enquanto viajam Brasil afora pelas rodovias. Para isso, foram realizadas palestras e materiais explicativos foram distribuídos para esses trabalhadores, com o objetivo de abordar a importância do combate à exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas do Brasil.

O engajamento da Duratex na causa não parou por aí! No Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Contra Crianças e Adolescentes, em maio, uma ação semelhante também foi realizada. Os caminhoneiros que transitam diariamente pelas áreas de Expedição da empresa participaram de palestras e receberam folhetos informativos. Eles também foram os protagonistas das rodas de diálogos, o que possibilitou conhecer mais profundamente a realidade das estradas brasileiras. A ideia era promover a identificação de situações de risco e encorajar esses trabalhadores a fazerem denúncias quando se depararem com essa situação.

Com quase dez anos de parceria, a Duratex reafirma, diariamente, o nosso compromisso com a causa de assegurar uma infância livre de abuso e exploração sexual a todas as crianças e adolescentes.

Tags: , , ,
614 leitura(s) - [ leia mais ]
22
set
2016

Proteção à infância é abordada em conferência na ONU

blog_2Como podemos melhorar a vida das crianças e adolescentes? Esta pergunta foi a precursora para o debate da última sexta feira (16), na conferência Soluções para Alcançar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável para Crianças.  Promovida pelas Missões Permanentes Suecas e Italianas das Nações Unidas e pela World Childhood Foundation dos Estados Unidos, em colaboração com a Andrea Bocelli Foundation e St. Luke Foundation, o evento teve a participação da Princesa Madeleine da Suécia e de Paul J. Sistare, fundador da Atlantica Hotels, que é parceiro da Childhood Brasil desde 2005.

Continue lendo

Tags: , ,
586 leitura(s) - [ leia mais ]
19
set
2016

Basta de violência institucional contra as nossas crianças!

_post_blogA divulgação das declarações do promotor Theodoro Alexandre da Silva Silveira, contra a vítima de abuso sexual, divulgada pelo jornal Zero Hora ( vide link), além chocantes pela a exposição a que foi exposta  a adolescente , causa indignação pela conduta dos “profissionais” presentes nesta audiência. Infelizmente, é mais um exemplo que revela como, após 26 anos da promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente, ainda estamos longe de conseguir alcançar em toda ra ede de proteção, o que preconiza a lei 8.069/90 :“É dever de todos zelar pela dignidade da criança e do adolescente, pondo-os a salvo de qualquer tratamento desumano, violento, aterrorizante, vexatório ou constrangedor.”

Continue lendo

Tags: ,
763 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.