18
out
2010

Evento apresentará resultados do Projeto Laços de Proteção


Público na assinatura dos Termos de Parceria em junho/2009 - Foto: Marcos Lu

No dia 27 de outubro, a Childhood Brasil promoverá na sede do Consórcio Intermunicipal Grande ABC um evento para apresentar os resultados do Projeto Laços de Proteção, realizado entre março de 2009 e março de 2010 em parceria com o Consórcio. É uma boa oportunidade para que as empresas conheçam e apóiem novas iniciativas.

O projeto envolveu a capacitação de 300 profissionais que atuam com crianças e adolescentes em sete municípios da Região Metropolitana de São Paulo. Para a sistematização da experiência, foram reunidos registros escritos e fotográficos das ações, além do relatório de avaliação e demais documentos produzidos pela equipe. O perfil dos profissionais capacitados envolve conselheiros tutelares, técnicos das varas de infância e juventude, conselheiros municipais e técnicos de organizações sociais, entre outros.

Continue lendo

Tags: , , , ,
2.102 leitura(s) - [ leia mais ]
15
out
2010

Campanha VIRALIZE: o primeiro passo para acabar com o abuso sexual é a informação

Imagem da campanha

Diferente do que muitos ainda podem pensar, o abuso sexual de crianças e adolescentes ocorre em todas as classes sociais e regiões do país, de forma mais constante do que se imagina. Em muitos casos, as vítimas se vêem sem saída ou ajuda para enfrentar o problema.

Discutir o assunto, disseminar informações de qualidade e conscientizar a sociedade sobre o problema é a proposta da campanha VIRALIZE, da Childhood Brasil, para acabar com o silêncio velado em torno do tema e ajudar a transformar vidas.

Continue lendo

Tags: , , , ,
3.844 leitura(s) - [ leia mais ]
13
out
2010

Disque-Denúncia necessita de maior capacitação de profissionais


Ilustração de Michele Iacocca para a cartilha Navegar com Segurança da Childhood Brasil

Criador do primeiro telefone nacional gratuito de denúncia anônima contra casos de abuso sexual infantojuvenil, o pediatra Lauro Monteiro atua há quase 30 anos na defesa dos direitos da criança e do adolescente. Fundador da Associação Brasileira Multiprofissional de Proteção à Infância e à Adolescência (Abrapia) e atual editor do site Observatório da Infância, Lauro participou da equipe que ajudou a elaborar o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Em sua avaliação, o Disque-Denúncia (Ligue 100) do governo e os Conselhos Tutelares são importantes, mas precisam receber capacitação e treinamento para lidar com os casos delicados.

Continue lendo

Tags: , , , , ,
4.117 leitura(s) - [ leia mais ]
11
out
2010

Doações: como contribuir para disseminar a causa

A arquiteta Márcia Julião, sócia-diretora do escritório de arquitetura Ricardo Julião, já era uma mulher realizada pessoal e profissionalmente, mas, como cidadã consciente de seu papel na sociedade, sentia que precisava fazer algo além. “Não podemos fechar os olhos para os problemas sociais, ainda mais para crimes como a violência sexual, que comprometem o desenvolvimento das nossas crianças e adolescentes.”

Há quatro anos, Márcia apoia os projetos da Childhood Brasil, tanto na pessoa física, como por meio da empresa. “O que mais me motiva é conhecer os resultados da instituição, mesmo que não esteja trabalhando diretamente na causa”, diz ela.

Continue lendo

Tags: , , ,
1.696 leitura(s) - [ leia mais ]
8
out
2010

Programa Na Mão Certa: conquistas e desafios no combate à exploração sexual infantojuvenil nas estradas

Há cinco anos, a Childhood Brasil desenvolve o Programa Na Mão Certa, que objetiva reunir esforços e mobilizar governos, empresas e organizações da sociedade civil para um enfrentamento mais efetivo à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias brasileiras.

Os caminhoneiros têm um papel fundamental para o sucesso do Programa, podendo ser mobilizados e educados como agentes de proteção à infância e juventude contra esta grave violação de direitos humanos.

Continue lendo

Tags: , , ,
2.530 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.