22
nov
2010

Depoimento de mãe: vergonha e dificuldades de incriminar o agressor sexual

Felícia Balcon (nome fictício) estava deitada na cama, brincando com seu filho Lucas (nome fictício), de três anos. Quando de repente, ele pega um cinto que estava no chão e vai pra cima dela, imitando uma voz grossa masculina: “’Fica quietinho senão vou te dar uma surra e se você falar alguma coisa, vou machucar sua mãe e sua avó”. O garotinho ainda acrescentou: “Homem é com mulher senão vão rir de você. Mulher embaixo e homem em cima. Fica quietinho que eu vou colocar meu pipi no seu bumbum”’.

Mesmo estando bem mais forte, depois de três anos ajudada pela terapia, a mãe ainda chora várias vezes emocionada ao lembrar-se da cena tão chocante. Naquele dia teve de encarar a dura realidade de que o filho, além de ser abusado sexualmente pelo próprio pai, sofria ameaças:

Continue lendo

Tags: , , , , , , ,
11.192 leitura(s) - [ leia mais ]
19
nov
2010

Criança é obrigada a ver o pai denunciado por abuso sexual

Criança é obrigada a ver o pai denunciado por abuso sexual

Felícia Balcon (nome fictício) sonha com o dia em que o seu filho Lucas (nome fictício) possa reestruturar sua vida e nunca mais precise ter contato com o pai dele, acusado de tê-lo violentado sexualmente, quando ele tinha apenas três anos. A mãe conta como é ter de levar o filho, a cada quinze dias, ao Centro de Visitas Assistidas do Tribunal de Justiça (Cevat) para ver o agressor, mesmo contra a vontade dele.

Por que seu filho precisa ver o pai, mesmo depois da denúncia de agressão sexual?

A juíza responsável pelo caso não levou em conta o laudo do psicólogo particular de meu filho, nem o laudo das psicólogas do Hospital Pérola Byington (especializado em casos de violência sexual), nem da psicóloga da Vara de Justiça, que aconselhava que o abusador fosse submetido a tratamento e fosse mantido afastado do filho. Entre outras coisas, meu filho demonstrou que havia sido abusado ao fazer gestos de masturbação com os bonecos nas sessões de terapia.

O pai nem compareceu na audiência e eu perdi uma entrevista de trabalho para ir lá, e mesmo assim não valeu nada o que eu falei, nem os laudos apresentados. A juíza passou por cima da formação técnica dos psicólogos e disse que, como mãe, ela entendia que a criança deveria ver o pai. Queria ver se ela desejaria a mesma coisa se tivesse acontecido com o filho dela! O psicólogo de meu filho acha que isso não é bom para ele. O Judiciário transforma o criminoso em vítima e as mães em loucas. A vida do meu filho está presa a isso.

Continue lendo

Tags: , , , , ,
26.246 leitura(s) - [ leia mais ]
17
nov
2010

“Meu filho foi abusado sexualmente pelo próprio pai.”

“Apareceu
A suspeita da devastação,
Da destruição.
Que ninguém viu, que surgiu
No silêncio, da tarde ou da noite.
Firmou-se na frente do muro.
Mudo.
Pela saída do fundo.
Na presença de todos.
E foi devastando devagar.”

(Abuso, de Margarete Marques, no livro Refazendo Laços de Proteção)

O texto retrata o drama ainda vivido diariamente por milhares de crianças vítimas de abuso sexual e de suas famílias devastadas pelo sofrimento e pela dor, como a do pequeno Lucas (nome fictício). Continue lendo

Tags: , , , , ,
23.080 leitura(s) - [ leia mais ]
12
nov
2010

Novo site da Childhood Brasil recebe 24 mil visitas em 2 meses

Há dois meses no ar, o novo website da Childhood Brasil já recebeu 23,9 mil visitas,com mais de 46 mil visualizações de páginas! É um número expressivo que queremos compartilhar e multiplicar com ajuda de vocês.

Divulgar informações de qualidade sobre violência sexual e proteção da infância e adolescência é uma das nossas principais missões.

Continue lendo

Tags: , , , ,
2.047 leitura(s) - [ leia mais ]
10
nov
2010

Colóquio sobre Depoimento Especial termina com recomendações para sistemas de Justiça e de Garantia de Direitos

Após três dias de debates, o Colóquio Nacional Depoimento Especial de Crianças e Adolescentes e o Sistema de Justiça Brasileiro encerrou seus trabalhos no dia 5 de novembro com recomendações às instituições envolvidas com a tomada de depoimentos de crianças vítimas e testemunhas de violência sexual.

Durante a mesa de encaminhamentos, o comitê de relatoria apresentou indicações que buscam o aprimoramento institucional como condição para a tomada de depoimento especial. As recomendações são assinadas pelos Conselhos Nacional de Justiça e do Ministério Público, do Conselho Geral de Defensores Públicos Gerais e do Conselho Federal da OAB e envolvem também recomendações complementares de outros setores do Sistema de Garantia de Direitos.

Continue lendo

Tags: , , , ,
2.014 leitura(s) - [ leia mais ]
8
nov
2010

Boas práticas na proteção da infância contra a exploração sexual

Desde 2005, a Atlantica Hotels International vem desenvolvendo, com apoio técnico da Childhood Brasil, um programa de Responsabilidade Social focado na proteção da infância contra a exploração sexual no Turismo e na promoção do Turismo Sustentável.

Além de adotar um Código de Conduta e um Manual de Procedimentos para colaboradores, a rede hoteleira utiliza toda a sua capacidade instalada para divulgar a causa e mobilizar recursos para os projetos e programas da Childhood Brasil. Consideradas modelares, as boas práticas desta parceria servem de inspiração para outras empresas no setor e são citadas em diferentes publicações e matérias jornalísticas, como a matéria veiculada pelo Canal Futura em 13/09/2010.

2.079 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.