5
jan
2011

Doações: como contribuir para disseminar a causa

A arquiteta Márcia Julião, sócia-diretora do escritório de arquitetura Ricardo Julião, já era uma mulher realizada pessoal e profissionalmente, mas, como cidadã consciente de seu papel na sociedade, sentia que precisava fazer algo além. “Não podemos fechar os olhos para os problemas sociais, ainda mais para crimes como a violência sexual, que comprometem o desenvolvimento das nossas crianças e adolescentes.”

Há quatro anos, Márcia apoia os projetos da Childhood Brasil, tanto na pessoa física, como por meio da empresa. “O que mais me motiva é conhecer os resultados da instituição, mesmo que não esteja trabalhando diretamente na causa”, diz ela. Continue lendo

Tags: , , ,
1.808 leitura(s) - [ leia mais ]
3
jan
2011

Guia de Referência na prevenção e enfrentamento à violência sexual infantojuvenil será distribuído em Pernambuco

Capa da publicação Guia de Referência: Construindo uma cultura escolar de prevenção à violência sexual

Lançado em 2009, pela Childhood Brasil, em parceria com a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo, o Guia de Referência: Construindo uma cultura escolar de prevenção à violência sexual, voltado para educadores da rede pública, trouxe tão bons resultados, que já vem sendo distribuída em outras cidades paulistas e agora vai para cidades pernambucanas.

O Guia apresenta conceitos e informações atualizadas sobre o abuso e exploração infantojunvenil no Brasil, além de sugerir metodologias e desenvolvimento de atividades, debates e oficinas com crianças, adolescentes e comunidades, voltadas principalmente para a área de educação. “É um material considerado de vanguarda, porque dá subsídio para o educador ser um agente de proteção e prevenção, afinal, depois da família, é ele quem fica a maior parte do tempo com as crianças e, muitas vezes, são a eles que elas relatam as dificuldades vivenciadas”, afirma o Coordenador de Programas da Childhood Brasil, Itamar Gonçalves. “A nova edição do livro traz números regionais atualizados”, completa.

Continue lendo

Tags: , , , ,
4.050 leitura(s) - [ leia mais ]
29
dez
2010
14.017 leitura(s) - [ leia mais ]
27
dez
2010

Pérola Byington – atendimento humanizado para casos de abuso sexual infantojuvenil

Fachada do Hospital Pérola Byington

Criado há dez anos, o Programa Bem-me-quer de Atendimento Especial às Vítimas de Violência Sexual, do Hospital Pérola Byington é considerado referência no Estado de São Paulo. Hoje, a maioria dos casos atendidos é de crianças com menos de 12 anos, violentadas dentro da própria casa. Os agressores mais comuns são: pais, padrastos e avós ou pessoas muito próximas da criança na comunidade onde vivem.

Normalmente, após a notificação do crime em uma delegacia de polícia, a vítima era obrigada a se deslocar, na maioria das vezes de madrugada, para um ponto distante da cidade para chegar ao Instituto Médico Legal (IML). Muitas acabavam desistindo de passar pela perícia, contribuindo para a impunidade dos casos e perpetuação do ciclo de agressões. Continue lendo

Tags: , , ,
7.546 leitura(s) - [ leia mais ]
22
dez
2010

Casa do Zezinho: polo de prevenção à violência doméstica e sexual

www.casadozezinho.org.br

Ela tinha apenas dez anos, quando chegou para a tia Dag, fundadora da Casa do Zezinho, e afirmou decidida:
- Quero ser prostituta!
A educadora levou um susto, mas se conteve, porque sabia que se começasse a dar lição de moral não resolveria nada.
- Por que você está fazendo esta cara, nunca pensou também em ser prostituta, tia Dag?, desafiou a garotinha.
Tia Dag pensou naquele momento que precisava falar a mesma linguagem e ainda tentar convencer a menininha de que era possível ter outra perspectiva de vida.
_ Ah, mas ser prostituta no Capão, não dá nada não! Além de não pagarem nada, você vai morrer cedo. O bom é ser “puta” em Brasília, lá sim elas ganham bem. Mas para ser prostituta lá você tem que estudar bastante, falar outras línguas, ser universitária….
A garotinha cresceu, passou a interessar-se pelos estudos, formou-se e hoje é uma ótima dentista.

Continue lendo

Tags: , , , , ,
2.872 leitura(s) - [ leia mais ]
20
dez
2010

Recomendação do CNJ para depoimento especial de crianças em tribunais colabora para a punição dos agressores

Sala de depoimento especial equipada com recursos da Childhood Brasil e inaugurada em Recife em fevereiro de 2010

Prender o autor de violência sexual infantojuvenil é até hoje muito raro no Brasil, devido à dificuldade de obtenção de provas. Esse cenário deve começar a mudar com a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que os tribunais de todo o país adotem sistemas apropriados para colher o depoimento especial de crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de violência nos processos judiciais. A proposta aceita por unanimidade foi apresentada em 9 de novembro de 2010, pela Conselheira Morgana Richa na 116ª Sessão do CNJ. “Estatísticas revelam que a responsabilização do agressor tem grau de incidência maior com o depoimento especial, porque a técnica a ambientação são apropriadas, além de ser um procedimento mais cuidadoso na efetividade da prova”, afirma Morgana. Conheça a recomendação

O depoimento especial é uma forma de ouvir a criança de forma digna e num ambiente menos intimidatório. Deve ser realizado em uma sala adaptada com sistema de áudio e vídeo, brinquedos, livros, lápis e canetas coloridos para que a vítima ou a testemunha de violência sexual possa se sentir mais acolhida e segura, em um ambiente mais confortável, para contar a sua história.

Continue lendo

Tags: , , , , , ,
3.088 leitura(s) - [ leia mais ]
As ideias e opiniões expressas neste blog não refletem necessariamente a opinião da Childhood Brasil. Reservamos o direito de não publicar comentários de conteúdo discriminatório, que incitem qualquer tipo de violência, que não estejam relacionados ao tema foco do blog - proteção da infância contra o abuso e a exploração sexual, ou de caráter duvidoso.